Logo

Atendimento de segunda a sexta, das 08:00 às 17:00.




Saúde faz treinamento sobre sarampo para profissionais

Saúde faz treinamento sobre sarampo para profissionais

A Secretaria de Saúde de São Sebastião do Paraíso, por meio da Vigilância em Saúde promoveu na segunda-feira, 26, um treinamento para os profissionais que atuam nas Unidades de Saúde da Família (USFs), Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Santa Casa, além dos planos de saúde Unimed e Ampara. As equipes receberam orientações e diretrizes para os atendimentos aos pacientes que apresentarem os sintomas do sarampo. O evento aconteceu na Libertas Faculdades Integradas e contou com a presença do secretário de saúde Wandilson Bicego, que fez a abertura.

O encontro teve ainda palestras da enfermeira da Vigilância em Saúde, Geisa Moraes, o médico infectologista José Carlos Costa Júnior e a enfermeira responsável pelo setor de imunização municipal, Paulina de Souza. Segundo a coordenadora da Vigilância em Saúde, Daniela Cortez, é relevante para os profissionais esse tipo de capacitação. “Estamos vivendo um momento em que essa e outras doenças estão em evidência, então esse treinamento veio para fortalecer e capacitar, a ponto de termos uma equipe qualificada na ponta para fazermos os atendimentos e diferenciar essas doenças” explica.

São Sebastião do Paraíso já apresentou um caso suspeito e o mesmo foi descartado devido a sorologia do paciente ser positiva para dengue. De acordo com a Secretaria de Saúde, a vacinação de Triviral está acontecendo normalmente nas salas de vacina do município. Pelo fato de Paraíso ser vizinha de cidades paulistas que já registram a doença, o treinamento ocorreu com intuito de evitar que o vírus se propague no município e, caso isso ocorra, os profissionais de saúde já estão qualificados para tomar as atitudes mais assertivas.

“Pedimos à população que procure as salas de vacinas para verificar os cartões e se há a necessidade de vacinação conforme as idades e doses preconizadas pelo Ministério da Saúde”, alertou o secretário Wandílson. “Lembramos também que os profissionais de saúde devem procurar as salas de vacinação para colocar seus cartões em dia, visando a proteção e prevenção dos mesmos, uma vez que estão na assistência direta aos a pacientes suspeitos”, completou.

Sintomas do sarampo — Manchas avermelhadas na pele, que começam no rosto e progridem em direção aos pés sem prurido (não há coceira), febre, tosse, mal-estar, conjuntivite, coriza, perda do apetite e manchas brancas na parte interna das bochechas.

 

Fonte: http://www.ssparaiso.mg.gov.br/noticias/3585