Logo

Atendimento de segunda a sexta, das 08:00 às 17:00.




Paraíso celebra 12 anos da Lei Maria da Penha

Paraíso celebra 12 anos da Lei Maria da Penha

Em comemoração aos 12 anos da Lei Maria da Penha, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, em parceria com vários órgãos, realizou uma programação especial na Praça comendador José Honório (Matriz). Durante a manhã de sábado, 4, foram realizadas diversas atividades voltadas para a conscientização, formação, orientação e suporte às mulheres com vários atendimentos. A iniciativa tem a participação efetiva do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM), Associação Ajuda Mulher, OAB Mulher e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).

O tempo encoberto com perspectiva de chuva e nem o frio foram capazes de impedir a realização do evento. Conforme programado, as atividades na praça central começaram por volta das 9h com apresentação de aula de dança com o professor Eduardo Viana. “A nossa avaliação é positiva, as mulheres compareceram em bom número e estão em busca das informações que temos a oferecer não só aqui hoje, mas também nos outros dias onde podemos atender”, comenta Luciana de Souza Rocha Pereira, a vice-presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher.

Ela destaca que, todo o trabalho realizado tem efeito positivo no sentido de ocasionar maior conscientização das mulheres em relação aos seus direitos. “Todas estão passando aqui pelas orientações, temos vários serviços sendo oferecidos com os órgãos parceiros e tudo isso é muito importante, gera conhecimento e encorajamento caso alguém esteja passando por alguma dificuldade ou necessidade de buscar ajuda”, avalia. Luciana destaca que estes 12 anos da Lei Maria da Penha “significa um grande avanço para todas as mulheres”, define.

Para a presidente da Associação Ajuda Mulher, Cristiane Bindewald, o trabalho em conjunto dos órgãos de defesa da mulher em Paraíso é um diferencial. "É muito importante este trabalho em rede, temos vários órgãos atuando e formando esta rede de enfrentamento, é assim que as pessoas passam a entender melhor e é desta forma que o cumprimento da Lei Maria da Penha passa a ter maior efetividade", avalia. Por este tipo de organização e disponibilização de todos os serviços é que Cristiane aponta o município como protagonista neste contexto. "Paraíso está bem avançado, porque tem a sua rede de enfrentamento que tem atuado e muito bem oferecendo um atendimento às mulheres que não existe em outros lugares", conclui.

Conforme informações da Delegacia de Atendimento à Mulher, em São Sebastião do Paraíso, somente neste ano existem 159 inquéritos para apuração de casos de violência doméstica. Também foram tomadas 29 medidas protetivas. Ainda segundo Cristiane, o aumento das ocorrências deve ser atribuído à maior conscientização das mulheres. “Todo este trabalho que vem sendo realizado há algum tempo reflete nesta situação de conhecimento dos direitos e encorajamento para denunciar e ao mesmo tempo buscar saída para a situação de opressão que ainda é vivida por muitas mulheres”.

Durante o evento na Praça da Matriz, foram ofertados vários serviços como testagem rápida para hepatites vitais, com a equipe da Infectologia, orientação sobre aleitamento materno pela equipe da Unidade de Saúde da Família, prevenção de câncer de mama e orientação sobre o auto exame da mama dentro do programa Saúde da Mulher. Ainda houve distribuição de brindes, distribuição de panfletos e fornecidas dicas jurídicas sobre violência doméstica, Lei Maria da Penha e onde buscar ajuda. Todas as ações tiveram o apoio da Guarda Municipal e da Polícia Militar.

fotos: Roberto Nogueira

 

Fonte: http://www.ssparaiso.mg.gov.br/noticias.php?dsid=3382