Logo

Atendimento de segunda a sexta, das 08:00 às 17:00.




Câmara Municipal investe na sustentabilidade e promove coleta seletiva do lixo

Câmara Municipal investe na sustentabilidade e promove coleta seletiva do lixo

Papéis, plásticos, metais e vidros são materiais que fazem parte do nosso dia a dia ­– seja uma caixa de leite, copos, potes, latas, cadernos, frascos de remédios, entre outros produtos que frequentemente jogamos fora. Mas onde colocar tanto lixo? A reciclagem é a melhor opção nesses casos, promovendo o reaproveitando de itens considerados inúteis.

Segundo levantamentos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, cada cidadão paraisense gera cerca de 820 gramas (quase um quilo) por dia de resíduos recicláveis. Porém, menos de 10% deles são recolhidos, porque não são separados para a coleta seletiva. Isso faz com que grande parte desse lixo seja levado ao Aterro Sanitário, diminuindo a vida útil dele.

Separar os resíduos recicláveis dos não recicláveis contribui com a natureza e diminui o consumo de recursos naturais usados como matéria-prima para a fabricação de produtos (como a derrubada de árvores para a produção de papel, por exemplo).

Pensando que todos devem fazer a sua parte, a Câmara Municipal instalou lixeiras para coleta seletiva na sua entrada, estimulando a participação de todos os vereadores e funcionários nessa iniciativa. Os resíduos serão recolhidos todas as sextas-feiras e depois comercializados pela Associação de Catadores de São Sebastião do Paraíso (Acassp), conveniada com a Prefeitura. Atualmente, a Associação recolhe 50 toneladas por mês, número que pode aumentar com a participação da população.

Outros produtos também devem ser corretamente descartados:

- Resíduos de construção civil e materiais volumosos devem ser destinados ao Depósito de Resíduos de Construção Civil (Rua José Honório dos Santos, nº 165 - Alto Bela Vista. Telefone (35) 3558-5972);

- Pneus devem ser destinados ao Ecoponto (Rua Andorra, nº 90 - Jardim Europa. Telefone (35) 3558-8425);

- Embalagens vazias de agrotóxicos devem ser destinadas à Associação de Preservação Ambiental das Cooperativas e Associações das Distribuidoras dos Produtos Fitossanotários do Sul e Sudoeste de Minas Gerais (Apacass) (Rua Urias Cruz, nº 160 - Parque Industrial 2. Telefone (35) 3558-4117);

- Resíduos de podas devem ser destinados ao Parque Municipal Águas da Serrinha (Rodovia BR 265 - saída para Ribeirão Preto).

- Associação dos Catadores de São Sebastião do Paraíso (Acassp): Avenida Benevenuto Candiani, nº 160 - Parque Industrial 1. Telefone (35) 3531-6708.

 

Você conhece os 3 Rs da Sustentabilidade?

Reduzir - Para o desenvolvimento sustentável, temos de reduzir a quantidade de material desperdiçado ou descartado, o que implica em comprar apenas o necessário.

Reutilizar - Sempre que possível, devemos dar um novo uso aos materiais, ao invés de jogá-los fora. Pedaços de madeira e restos de material de construção, por exemplo, podem ser transformados em itens de decoração.

Reciclar - Quando não é possível reduzir ou reutilizar, o terceiro passo é a reciclagem: transformar um produto em algo totalmente novo. Pneus antigos podem virar borracha e usadas para outros fins, assim como latas velhas podem virar alumínio e utilizada na fabricação de outras coisas.

 

Não podem ser reciclados

Lixo Orgânico: restos de comida, cascas de legumes, frutas, cascas de ovos, etc.

Rejeitos: lenços, papel higiênico, absorventes e guardanapos de papel sujos, fotografias, espuma, acrílico, espelhos, cerâmica, porcelana, tijolos etc.

Resíduos contaminantes específicos como pilhas e baterias.

Resíduos hospitalares: algodão, seringas, agulhas, gaze, ataduras etc.

Lixo químico ou tóxico: embalagens de agrotóxicos, latas de verniz, solventes, inseticidas etc.

 

Fonte: http://www.camarassparaiso.mg.gov.br/mostra-aconteceu.php?s=camara-municipal-investe-na-sustentabilidade-e-promove-coleta-seletiva-do-lixo